Loading…

Amor-Exigente é um programa de auto e mútua ajuda que desenvolve preceitos para a organização da família.

Aviso Importante

História do Amor Exigente
----------------------------------

O que é Amor Exigente?

Essencialmente, o AE é um novo enfoque para verdadeiros e comprovados conceitos de educação.
É uma proposta comportamental destinada a pais, orientadores e educadores, como forma de prevenir e solucionar problemas familiares, com os filhos e alunos.
O AE tem como método reuniões semanais, em grupos de mútua ajuda, com duração de 2 horas e sob orientação de voluntários preparados, capacitados a incentivar os pais e professores a seguirem os 12 Princípios de Amor-Exigente, estabelecendo metas semanais de comportamento ou ação, a serem cumpridas na prática.
O resultado não é imediato, mas com pequenos passos chega-se a uma melhor qualidade de vida.

Como surgiu o AE

Por volta dos anos 70, surgia, nos Estados Unidos, o Tough Love, movimento liderado por David e Phyllis, um casal de terapeutas familiares americanos com três filhas, todas envolvidas com drogas.
Era, de certa forma, um movimento reacionário, contra a linha extremista de liberdade e exageros na condução da educação. A maioria dos profissionais então, seguidores de "liberdade sem medo", culpavam os pais por todos os desmandos dos jovens, deixando nos primeiros, um sentimento de desamparo, confusão e culpa.
O movimento rapidamente se fortaleceu e rompeu as fronteiras americanas!

Chegada ao Brasil

Padre Haroldo J. Rahm, jesuíta nascido no Texas (EUA), já brasileiro, morando no Brasil desde 1964 e tendo colocado sua vida a serviço dos jovens, mantinha, em Campinas, SP, uma Comunidade Terapêutica para recuperação de dependentes químicos. No começo dos anos 80, ao tomar conhecimento desta proposta americana, imediatamente adotou-a.
Aqueles princípios eram, de fato, exatamente aquilo que Padre Haroldo, na sua vivência e experiência de conselheiro, acreditava. Apropriar-se daquelas regras ajudaria os pais a se fortalecerem, para darem aos filhos condições para se recomporem. Daí até a tradução do livro e o início da organização do grupo no Brasil, foi um salto.
Em 1987, Mara Silva Carvalho de Menezes, a frente do movimento, adaptou o AE ao contexto brasileiro e apresentou o novo programa na 1ª CLACT (Conferência Latino Americana de Comunidade para fármaco-dependentes e alcoolistas, Prevenção e Terapia).
Aos 10 princípios do Programa Americano, acrescentou mais dois e, a partir destes 12 Princípios, apresentou o Programa que propunha um novo método de organização das famílias brasileiras. De lá pra cá, o movimento cresceu e espalhou-se por todo o Brasil e, atualmente, já é atuante também em outros países.
Neste contexto, o Amor Exigente no Brasil possui 35 anos de fundação (1985), com o Padre Haroldo J. Rahm - Texano naturalizado, tem a colaboração de mais de 10.000 (dez mil) voluntários, mestres em AE, líderes importantes de suas comunidades a serviço desta missão. São realizados 100.000 (cem mil) atendimentos por mês, são mais de 580 grupos no Brasil, 19 grupos no Uruguai, 1 na Itália e 1 na Argentina.
Estamos felizes, gratificados por esta vitória – que é o resultado de uma caminhada persistente, perseverante, acreditando e levando pessoas a acreditar no AE.
Vitória do Padre Haroldo que, como grande semeador, nos deu a oportunidade de cultivar e compartilhar as colheitas.
Vitória do Amor Exigente brasileiro, cheio de Religiosidade, com Espiritualidade Pluralista, emoção criativa e espontânea.
(acesse o site da FEAE Federação de Amor Exigente - www.amorexigente.org.br - e saiba mais)


***********************************************
Amor Exigente em Marília – o início de tudo (Por Vera Gelás, cofundadora)

No início de 1991, mês de abril, muitos marilienses - pais, professores, orientadores educacionais - foram convidados a participar de um curso de 03 dias para orientação aos Pais e Professores. Quem ministrava o curso seria um “tal” de Padre Haroldo Rahm, vindo de Campinas com sua equipe de voluntários: a Sra. Mara Menezes, que já estava adaptando o livro americano -Tough Love – ao jeito brasileiro, a Sra. Liane Castrillon, uma das melhores palestrantes e coordenadora do AE, entre outros.
Na época, eu era professora, diretora de escola e mãe de adolescentes e, embora formada em pedagogia e com especialização em psicologia, estava tendo dificuldades em gerir o comportamento de meus alunos e filhos.
Aceitei o convite de imediato e paguei C$ 5,00 “cruzeiros” (unidade de moeda da época), como taxa de inscrição.
O evento foi no salão nobre do Colégio Sagrado Coração de Jesus.
Quem organizou o curso foi a saudosa Dra. Lucila Costa, dentista, que trabalhava na Secretaria de Saúde e ministrava aulas na Universidade de Marília.
Compareceram ao curso, aproximadamente 200 pessoas e foram vendidos os livros Tough Love (já traduzidos para o português por Pe. Haroldo), mas sem ainda a adaptação de D. Mara, que temos hoje.
No dia do encerramento, já foi marcada a primeira reunião com pais e professores interessados. O local das primeiras reuniões foi no salão da Igreja Nossa Senhora da Glória.
D. Mara e eu não nos conhecíamos, e eu também não conhecia a Dra. Lucila – fundadora do AE em Marília - mas D. Mara e eu tínhamos uma amiga em comum, Úrsula Butterfield.
Na ocasião, D. Mara pediu a Úrsula que apontasse alguém da cidade que pudesse dirigir, liderar os trabalhos de formação do grupo AE ao lado de Dra. Lucila, pois ela estava abalada com a perda recente de um filho jovem e de mais um rapaz muito querido, filho do reitor da Universidade Unimar, onde ela trabalhava.
Úrsula me escolheu e me apresentou a D. Mara e nossa “química” foi imediata.
Por causa dessa imediata sintonia, eu já sai de lá com um “pacote bem pesado”, difícil de carregar, mas feliz porque queria muito conhecer o potencial dessa proposta. Aquele peso parecia prazeroso de carregar – inacreditável... Era a Esperança!
Entre meus alunos, eu tinha desafios de comportamentos inadequados e uso de drogas.
E deu certo! Nós nunca mais paramos!
Lá se vão quase 30 anos!!

Amor Exigente Marília – Nossos 29 primeiros anos

De 1991 a 2020 foram realizadas aproximadamente 1.620 reuniões do grupo do AE de Marília.
Todas as segundas-feiras, às 20h, ininterruptamente, em 4 locais diferentes, conforme nos eram cedidos, até chegar o momento em que mudamos para a nossa sede própria, construída com valentia e que acolheu a todos que nos procuravam, com muito conforto. Mas, nem sempre foi assim... Passamos por várias dificuldades em encontrar um local que nos acolhesse, enfrentando preconceitos... e desconfiança...
Onde permanecemos mais tempo foi no Salão de Festas da Igreja Nossa Senhora de Fátima. Lá fomos acolhidos de uma maneira ímpar, amorosa; só temos que agradecer àquela comunidade cristã – os paroquianos e os Franciscanos
Todos nós conhecemos a história de Colombo e sua descoberta da América: ele sonhou e jogou-se à tarefa, acreditando obstinadamente. Durante a longa travessia marítima, a nova terra custava a parecer. As semanas rolavam pesadas, monótonas. Numa tarde de dúvida e desalento, os marujos perguntaram descrentes:- “Chefe, o que faremos quando todas as nossas esperanças tiverem morrido?” Colombo, descobridor, respondeu: - Ao raiar do dia, vocês dirão: - continuamos navegando... navegando... navegando...
Assim aconteceu com o grupo de Marília: tivemos muita perseverança e insistência para chegar até aqui.
No começo de 1991, éramos um número razoável de pessoas entusiasmadas com a recente presença do Pe. Haroldo, D. Mara e Liane, que vieram de Campinas nos estimular e ensinar a navegar com Amor Exigente.
A maioria das pessoas que fizeram o curso de lançamento do programa não quis entrar em nosso barco. Por medo e preconceito, falta de tempo, orgulho de não “sujar as mãos” com o nome de um programa que, afinal, ia lidar com “drogados”, como insistem em dizer até hoje...
Das 200 pessoas que fizeram o curso de implantação em abril de 1991, 30 pessoas apareceram na primeira reunião. Mas foram rapidamente “abandonando o barco”.
Os resultados custaram a aparecer. Se não tempestades, tivemos o mau tempo, ventanias que levaram voluntários embora...
Nosso barco balançava e a cada balanço alguns desapareciam. Chegamos a passar meses nos reunindo com 5 a 6 pessoas e até menos.
Continuamos navegando, com esperança e perseverança.
Hoje, depois de 29 anos, somos 25 bons voluntários: preparados, conhecedores da proposta e cheios de amor e dedicação. Atendemos toda segunda-feira de 80 a 100 pessoas.
A Federação de AE nos incumbiu de coordenarmos a Regional, fundando e orientando novos grupos. E conseguimos fundar grupos em pelo menos 10 cidades da região.
Alguns ativos, outros desativados.
Em Marília, temos um grupo forte, capaz, estudioso, respeitado e que tem obtido resultados compensadores.
Temos certeza do valor de nossos princípios de Amor Exigente. Nossa meta é trabalhar famílias para vencerem não só o desafio das drogas e das disfunções familiares: é também incentivar os professores a retornarem seus papéis de guias e orientadores, é incentivar os professores a retomarem seus postos de autoridade dentro da escola.
Amor Exigente é uma proposta transformadora e por meio dela conseguimos enfrentamos e superar problemas que parecem impossíveis de ter soluções.
Quem não desiste, consegue!
Para problemas de comportamento, esse é o caminho.






Amor Exigente

Nossa história

Há 29 anos, o Amor-Exigente (AE) atua como apoio e orientação aos familiares de dependentes químicos. e também para pessoas com comportamentos inadequados.O Programa eficaz estendeu-se também ao trabalho com Prevenção , passando a atuar como um movimento de proteção social já que Amor-Exigente, desestimula a experimentação, o uso ou abuso de tabaco, do álcool e de outras drogas, assim como luta contra tudo o que torna os jovens vulneráveis, expostos à violência, ao crime, aos acidentes de trânsito e à corrupção em todas as suas formas; são também propostas do Amor-Exigente.


Identificação dos participantes. , oração da serenidade , acolhida , saudação , sigilo , lembretes , apresentação dos novos , livro de presença e sacolinha, espiritualidade pluralista

Explicação de como trabalhamos os 12 princípios, enfoque da semana, leitura e comentários

Explicação da partilha, metas e retorno. Falar da meta anterior, fazer a partilha, retorno. Colocar a meta para a próxima semana


AMOR-EXIGENTINHO

O que é: O Amor-Exigentinho, como subgrupo do Amor-Exigente, propõe-se a promover a prevenção ao uso de drogas, com crianças e adolescentes, por meio de ações educativas, com base na informação, na arte, no lúdico e na literatura infantil, incentivando-os a um trabalho de construção da autonomia e de escolhas saudáveis.

Essa abordagem é uma ação preventiva que promove valores morais e éticos para uma melhor qualidade de vida, motivando nossas crianças e adolescentes a se distanciarem de tudo o que os torna vulneráveis à violência, ao crime, às drogas e à corrupção em todas as suas formas.

GRUPOS DE CÔNJUGES

Há mais de 35 anos atuando com famílias de usuários de álcool e outras drogas e observando as especificidades de cada subsistema familiar, o Amor-Exigente criou estratégias para atuar com a família em sua integralidade.

Os grupos recebem todos os membros de uma família que desejem apoio para melhorar suas relações com seus entes queridos. Porém, para atuar de forma mais assertiva com as questões que se apresentam em cada subsistema, o grupo se divide em outros grupos de acordo com a relação a ser amparada. Nos Grupos de Cônjuges, homens e mulheres que vivenciam relacionamentos amorosos com usuários de álcool e outras drogas (namorados, noivos, parceiros, cônjuges) , encontram espaço para compartilhar suas experiências e dificuldades presentes neste tipo de relacionamento.

FAMILIARES

Pais em busca de apoio porque já têm problemas com os filhos, eis o grande desafio do Amor-Exigente. Chegam machucados, sofridos, cheios de medo e de pudor… acabaram de ver confirmadas as suspeitas: seu filho está usando drogas! Ou, então, já tentaram tudo, e o Amor-Exigente é o último recurso.

Seus jovens passaram por um lento processo de desajustes: na escola, em casa, na rua, e estão chegando a um ponto insustentável.

A família inteira está desestruturando-se, rapidamente.

Nossa proposta é analisar profundamente os 12 Princípios básicos do AE e estabelecer, a partir deles, o alicerce do relacionamento dos pais com os filhos. Para isso, realizam-se reuniões semanais com o grupo de apoio, durante as quais os pais são informados, esclarecidos e orientados a não aceitar o comportamento agressivo e violento dos jovens. Essa não-aceitação acaba desencadeando no filho a decisão de mudar de atitude.

Fixar limites ou metas, semanalmente, com a ajuda e criatividade do grupo é o que dá coragem e condições de os pais, passo a passo, eliminarem a inadequação dos filhos.

SEMPRE É TEMPO

Motivados a apoiar pessoas mais velhas com a “síndrome do ninho vazio” ou com o desafio de cuidar dos netos enquanto os pais trabalham e/ou estudam, o AE ativou os subgrupos de “Sempre é Tempo”. Com a mesma programação – abertura de 40 minutos no Grupo e 80 minutos no Subgrupo, para metas e partilhas, o trabalhado é norteado pelos 12 Princípios Básicos, 12 Princípios Éticos e a Espiritualidade visando ajudar quem deseja ficar cada dia melhor.

SOBRIEDADE COM AE

O Amor-Exigente tem também grupos para dependentes químicos e de diversas outras compulsões:

• Pessoas sozinhas, procurando ajuda e orientação.
• Jovens trazidos pelos pais.
• Pessoas procurando ajudar outras pessoas.

Esse trabalho tem uma abordagem diferente, apoiada, porém, nos mesmos valores éticos e espirituais dos grupos de adultos.

Os 12 Princípios do AE, com a partilha e as metas semanais, irão reestruturar a vida da pessoa.

Para a formação de Grupo, não há discriminação em hipótese alguma, podendo ter membros de qualquer idade. O que importa é o motivo que leva a pessoa a procurar o grupo.

Vídeos

Localização

Rua: Maria Angelina Zillo Vanin
75 Jardim Estoril
Marília - SP

Contate-nos